Energia Solar

Como surgiu a energia solar?

By 21 de fevereiro de 2020 março 11th, 2020 No Comments

Uma fonte renovável que valoriza seu imóvel, gera uma economia surpreendente na sua fatura de luz e, de quebra, ainda promove a sustentabilidade do planeta. Claro que a gente está falando da energia solar – uma das alternativas mais promissoras para obtenção energética.

Conhecida como a energia do futuro, se engana quem pensa que a TECNOLOGIA surgiu recentemente. Quer conhecer um pouco mais sobre a história dessa fonte energética revolucionária? Continue lendo esse Blog e conheça quem está por trás dessa iniciativa.

Descoberta de um físico francês

No século XIX, quando o físico francês Alexandre E. Becquerel fazia algumas experiências com eletrodos, verificou o efeito fotovoltaico, que deu origem a criação da energia solar no ano de 1839.

Mais tarde, em 1873, foi criada a primeira célula fotovoltaica feita de selênio.

No começo, apesar de já se ter o conhecimento sobre a possibilidade de utilizar a radiação solar para produção de energia, a tecnologia da época não permitia que ela fosse aproveitada para suprir as atividades humanas, o que fazia com que fosse vista como uma atividade futurista ou mesmo utópica, cujo uso se restringiria exclusivamente aos cientistas e suas pesquisas.

Por possuir um alto custo inicial, acreditava-se que a energia proveniente dos raios solares não chegaria a ser utilizada de maneira geral.

Porém, aqueles que afirmavam essas coisas não imaginavam que o avanço tecnológico se daria de forma extremamente veloz, e que mentes como Albert Einstein surgiriam para auxiliar no avanço da produção desse tipo de energia.

Tecnologia aperfeiçoada

O reconhecido físico alemão foi um dos responsáveis pela concretização da energia solar como forma de produzir energia limpa – um marco importante na história da energia solar.

Ele acreditava em um futuro com lentes gigantes que pudessem transformar a luz do sol em eletricidade e foi o responsável por idealizar, em 1905, a teoria Electricity From The Sun (Eletricidade do sol).

A formulação da ideia do Efeito Fotovoltaico rendeu ao físico, em 1923, o prêmio Nobel de Física.

Já na segunda metade do século XX, pegando carona nas descobertas de Albert Einstein, alguns cientistas uniram esforços para viabilizar a energia solar, quando Calvin Fuller desenvolveu o processo de dopagem de silício. Posteriormente, Fuller compartilhou a descoberta com Gerald Person que aperfeiçoou a técnica. Person por sua vez compartilhou seus experimentos com Daryl Chapin.

Chapin realizou outras contribuições que auxiliaram na evolução da energia solar.

As primeiras células fotovoltaicas produzidas tinham alguns problemas técnicos que foram superados pela química quando Fuller dopou silício com arsênio e depois com boro, obtendo células que exibiam eficiências recorde.

A primeira célula solar foi formalmente apresentada numa reunião anual da National Academy of Sciences, em Washington, e anunciada numa coletiva de imprensa no dia 25 de Abril de 1954.

O tempo passou e as inovações tecnológicas permitiram que as células apresentassem maior desempenho e, atualmente, a energia gerada com a luz solar é uma alternativa reconhecida pela viabilidade e pelos benefícios que oferece.

A evolução da energia solar desde sua origem

As primeiras utilizações da energia solar foram feitas por programas que disponibilizavam de grande quantidade de recursos para investimento, como as missões espaciais no auge da guerra fria. A energia solar era utilizada para alimentar os satélites lançados na orbita terrestre.

A primeira experiência se deu com o Vanguard I, lançado no ano de 1958, em que os painéis eram capazes de produzir somente 1 Watt de energia, que era utilizado para abastecer seu rádio. Isso porque em 1958, durante a Corrida Espacial, o cientista alemão Hans Ziegler convenceu a NASA a utilizar a energia solar como forma de abastecimento.

Lançado em 1958, o satélite superou as expectativas dos cientistas e, desde então, todos os satélites e sondas espaciais norte-americanos são abastecidos com energia fotovoltaica.

No ano de 1973 a energia solar foi utilizada pela primeira vez para abastecer uma casa. A experiência se deu nos EUA, no estado de Delaware e por iniciativa da Universidade de Delaware. O projeto foi batizado de “Solar One”.

Ao longo do tempo, o percentual de conversão da energia solar foi crescendo. O primeiro painel criado no ano de 1954 apresentava uma eficiência de 6%. Entre os anos de 1957 e 1960, a Hoffman Eletronics conseguiu alcançar 14%. Em 1985, a universidade americana de South Wales alcançou 20%.

O último recorde de eficiência de captação de energia solar por um painel pertence à Universidade South Wales, que no ano de 2016 voltou novamente a liderar este quesito com 34.5% de eficiência na captação de energia solar.

Mas não foram só os percentuais de eficiência que melhoraram com o tempo. Os preços dos sistemas solares foram ficando cada vez mais acessíveis. Essa queda de preço tem contribuído para aumento da demanda e consequente popularização do sistema de energia solar.

Para se ter uma ideia, na década de 50, o custo médio de um painel solar era de 300 dólares por cada Watt produzido. Na década de 70 esse valor caiu para 100 dólares. Atualmente, um painel pode custar apenas 50 centavos de dólar por watt gerado.

Os avanços da energia solar

Os sistemas solares fotovoltaicos oferecem diversas vantagens e representam uma excelente alternativa para a geração de energia em empresas, residências e comunidades isoladas.

Com um potencial incrível na área, o Brasil vem conquistando, cada vez mais, espaço no segmento. Para você ter uma ideia, conforme dados de um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, ligado ao Ministério da Economia, o País está cumprindo a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de fomentar os investimentos em fontes limpas e renováveis até 2030.

A busca por energia limpa e renovável é cada vez mais intensa em função, não somente do alto custo da energia elétrica no País, como também pelas facilidades para aquisição dos equipamentos solares e pela preocupação com a sustentabilidade.

E não é para menos! Afinal, a energia solar representa uma oportunidade para economizar até 95% na fatura de luz, promove a valorização de seu imóvel, não libera poluentes, além de possibilitar que você lucre com a energia gerada. Com todos esses benefícios, o cenário é positivo e tudo indica que a energia fotovoltaica continuará sendo uma importante solução para suprir a necessidade de energia, de maneira limpa, segura e economicamente viável.

Quer conhecer melhor o mundo da energia solar? Acesse o nosso portal, leia os nossos Blogs e siga nossas redes sociais. E quando decidir investir em energia renovável, entre em contato com a gente.

Leave a Reply